Dissolução de túmulo de substituto de Hitler provoca manifestação na Alemanha

Cerca de 250 simpatizantes e filiados do Partido Nacional Democrata Alemão (NPD por sua sigla em alemão) manifestaram-se contra a dissolução do túmulo do nazista Rudolf Heß, nomeado substituto de Hitler.Rudolf Walter Richard Heß

A pacata cidadezinha de Wunsiedel, na fronteira com a República Tcheca, têve sua rotina quebrada neste sábado (30), quando 250 filiados e simpatizantes do Partido Nacional Democrata Alemão (PNDA) saíram as ruas para protestar contra a dissolução do túmulo de Rudolf Heß, que em 1933 foi nomeado por Adolf Hitler com seu substituto.
Ainda que a demonstração tivesse sido convocada por outros motivos, o conselho da cidade disse que o verdadeiro motivo pode haver sido a dissolução do túmulo do nazista preso em 1945 na Escócia, depois de fugir durante a Segunda Guerra Mundial.
A Polícia, que já prestava proteção aos manifestantes de direita, entrou em ação quando o primeiro grupo se encontrou com outro anti-nazista. As forças policiais prenderam quatro manifestantes, dois do Partido a Esquerda e dois do PNDA, por porte de arma e armas brancas. Também nas proximações do local, um terceiro grupo de 300 pessoas reuniu-se para uma missa para lembrar as mortes na Noruega ocasionadas pelo ato terrorista de um simpatizantes de extrema direita.
Túmulo
No passado dia 21 de julho foi desocupado o túmulo de Rudolf Walter Richard Heß, 24 anos depois de sua morte. Na cidadezinha de Fichtelgebirge, do outro lado da fronteira, as manifestações de radicais de extrema direita estão proibidas.

Anúncios

Aniversário de Hitler gera manifestações na Austria

Foto: DivulgaçãoNo pequeno vilarejo de Braunau, onde nasceu Adolf Hitler, cerca de 400 sairam às ruas para manifestar-se contra facismo, enquanto um grupo de partidários do Partido Nacionalista Austríaco relembrava o aniversário do lider nazista e ex-presidente da Alemanha com uma anti-demonstração.

O grupo “Braunau contra a direita”, em tradução livre, saiu às ruas do lugarejo Braunau, na Alta Austria, neste sábado (16) para manifestar-se contra o nazismo e fascismo. A passeata tinha por objetivo repudiar o extremismo dos partidos políticos de extrema direita no país. A manifestação pacífica ocorre na cidade há alguns anos. A ocasião também foi aproveitada por cerca de 40 integrantes do Partido Nacionalsocialista Austríaco (NVP, por sua sigla em alemão) para relembrar a data de nascimento do líder nazista, nascido em 20 de abril de 1889 em Braunau.

“Apesar da convocação do partido Nacionalista Austríaco para uma anti-manifestação, não nos deixamos provocar”, disse o presidente do Partido Comunista Austríaco (KJÖ), Robert Landrichinger, lembrando que, em seu website o PNA convocou seus partidários a impedir com violência passeata anti-nazista.

Segundo Werner Buchegger, Ministro Regional e representante do Direito Constitutional local, o grupo do partido nacionalistasocialista obteve proteção policial durante a manifestação. “Essa medida foi tomada para evitar uma escalacao dos animos”, explica Buchegger.

A Polícia local informou que apenas dois partidários da PNA foram detidos para controle e liberadaos logo em seguida.