Cidade no norte da Baviera proíbe aniversário organizado pelo Facebook

Image representing Facebook as depicted in Cru...

Image via CrunchBase

O prefeito e o conselho da cidade proibiram uma manifestação anunciada, supostamente, por engano por um garoto de 16 anos. O prefeito explicou, que a cidade de 5111 habitantes não teria condições de receber os possíveis manifestantes.

Um adolescente de 16 anos que criou que convidou pelo Facebook o site do lugarejo de Stockheim, localizada há 289 Km ao norte de Munique, levou inquetação e dor de cabeça para o Prefeito da cidade. O convite enviado pelo Facebook tinha um status de “público”, ou seja, não era apenas uma festa para os amigos mais cercanos do garoto.

Segundo Rainer Detsch, Prefeito da cidade, “embora o garoto tenha apagados o convite e sua conta, outra conta e convite foram criados”, desta vez a lista de convidado seria maior. A lista convidade que confirmaram presença no “aniversário-manifestação” era de cerca de 8000 pessoas, no entanto, a cidade de Stockheim tem apenas 5111 habitantes.

Detsch explicou que a cidade não teria infraestrutura para receber tantos convidados e que a proibição está beseada numa questão de segurança pública, e por isso não terá lugar a “Festa-Facebook” com foi chamada pela mídia local.

Anúncios

Frankfurt é a cidade mais violenta e Munique a mais segura para se viver na Alemanha

Os estudo realizado há 25 anos aponta que Frankfurt do Meno é uma vez mais a cidade com maior criminalidade da Alemanha. Das 25 medições já feitas, a cidade liderou 22 vezes o topo da lista.

De acordo com a pesquisa anual realizada pelo Departamento Federal de Criminalistica da Alemanha foi acompanhado o desenvolvimento da crimilidade de nas cidades com mais de 100 mil habitantes. Com cerca de 670 mil habitantes a cidade de Frankfurt do Meno mantém o primeiro lugar da cidade com 15.977 delitos por 100 mil habitantes. De acordo com o comunicado divulgado pela impresa, “nenhuma outa cidade compara essa média”.

Com uma população de 522.686 habitantes, Hannover é considerada a segunda cidade mais violenta com 14.653 delitos por 100.000 habitantes; Berlim 3.469 milhões de habitantes ficou em terceira com 13.798 delitos. O quarto lugar é divido pela cidade de Colonia e Düsseldorf.

Entre as cidades mais segura para ser viver estão Führt, na Baviera, e Reutlingen em Baden-Württemberg. A cidade de Munique também considerada como uma das cidades mais seguras com 7.684 delitos.

“Turcas veem cinco vezes mais TV que alemãs”, diz minitra de Intergração de Baden-Württemberg

As declarações da Ministra provocaram incomôdos e representantes da coligação do governo pede explicações.

“As mulheres turcas [radicadas na Alemanha] veem cinco vezes mais televisão que as alemãs”, disse Bilkay Öney, ex-apresentadora de TV e ministra de Integração do Estado Federal de Baden-Württemberg do Partido Social Alemão (SPD, por sua sigla em alemão) em entrevista ao jornal Die Welt. Ainda que a afirmação feita partiu de uma ministra, onde a integração de extrangeiro é a mais bem sucedida da Alemanha, as declarações provocaram alvoroço e desconforto no governo.

Porém, essa não é a primeira afirmação anti-imigrante expressada pela Ministra. Em outra ocasião em uma conversa com o Embaixador turco na Alemanha que, “quanto mais turcos tivermos no país, mais distúrbios teremos”. Para ela, a obrigatoriedade de visto para os turcos devem ser mantida.

As declarações da Ministra foram automáticamente comparadas com as afirmações de Thilo Sarrazin, também do Partido Social Alemão, que há exatamente publicou seu livro “Alemanha se desfaz: Como nós colocamos nosso país em jogo” (em tradução livre), onde ele entre outras afirmações anti-imigrante, afirmou que com o alto número de imigrantes de origem árabe os “alemães estão se tornando burros”.

Os turcos começaram a imigrar para a Alemanha no início da década de 60, quando o país necessitava de mão-de-obra de todo o tipo. Atualmente vivem no país cerca de dez milhões de turcos.

Temas relacionados: Inmigración vuelve a la pauta de la Unión Europea